Interditado desde janeiro, acesso da Marginal Tietê à Via Dutra é reaberto

Viaduto teve circulação suspensa após ser constatado rompimento de uma viga.

 

Acesso a via Dutra interditado

Ponte da Marginal Tietê que dá acesso a rodovia Dutra em São Paulo Foto: WERTHER SANTANA/ESTADÃO

 

O viaduto da Marginal Tietê que dá acesso à Rodovia Presidente Dutra foi reaberto na tarde desta segunda-feira, 17, pelo prefeito Bruno Covas. A via estava interditada desde o dia 23 de janeiro, quando foi constatado o rompimento de uma viga.

O valor estimado da intervenção é de R$ 7 milhões  custeados pela Prefeitura. “A previsão inicial era de que ela fosse entregue no próximo dia 25. Mas hoje pela manhã foram entregues os últimos cálculos que nos deram tranquilidade e confiança suficientes para devolver a ponte para a população de São Paulo”, disse Covas.

Para a conclusão da obra, toda a extensão da ponte recebeu nova pavimentação, pinturas de sinalização e novo sistema de drenagem. 

Segundo o Prefeito, as obras no local irão prosseguir, mas com a ponte liberada para o trânsito de veículos. Ainda de acordo com Covas, o trabalho da Prefeitura em relação à avaliação de pontes e viadutos continua. Ao todo 16 laudos já foram entregues  e devem ser disponibilizadas para a população em até 30 dias (já sabendo que obras serão necessárias nessas pontes e viadutos).

 

Covas no viaduto

O prefeito Bruno Covas na reabertura da alça de acesso entre a Marginal Tietê e a Via Dutra Foto: Gilberto Amendola/Estadão

 

Outros dois laudos serão entregues em agosto. É amanhã está prevista a licitação de laudos para 17 outras pontes e viadutos. “Infelizmente, não está andando na velocidade que desejamos por não ter empresas suficientes no mercado para fazer essa quantidade imensa de laudos que a gente precisa”, disse o prefeito. 

Agora, a Procuradoria-Geral do Município irá se debruçar sobre o tema para, segundo o prefeito, entender se é o caso de cobrar do governo federal o valor da obra entregue hoje. Em janeiro, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que a pasta faria a intervenção no viaduto em parceria com a gestão municipal. “Existe um limbo jurídico”, comentou o prefeito sobre as responsabilidades a propriedade da ponte, nesta segunda.

O programa de metas da Prefeitura prevê a realização de inspeção em 185 pontes e viadutos  (já foram vistoriadas 73) - além da execução de obras de manutenção e recuperação de 50 pontes, viadutos, passarelas e túneis. 

Por dia, cerca de 25 mil veículos passam por esse local, em um fluxo com intensa participação de caminhões (1800 veículos por faixa/hora). A alça é um dos acessos da capital para o Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo. 

 

FONTE SÃO PAULO ESTADÃO