Cade investiga cartel de ‘cegonhas’ em transporte rodoviário de carros novos

A chamada "Operação Pacto" mobilizou 26 servidores do Cade em São Paulo, Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais.

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), a Polícia Federal e o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) realizam uma investigação conjunta sobre um suposto cartel de transporte rodoviário de veículos novos.

A chamada "Operação Pacto" mobilizou 26 servidores do Cade em São Paulo, Espírito Santo, Bahia e Minas Gerais sobre serviços e transporte de veículos novos que são realizados por caminhões popularmente conhecidos como “cegonhas”, “cegonheiros” ou “jamantas”, que foram apontados como condutas anticompetitivas.

O Cade informou que essa investigação teve início após a verificação de indícios de que empresas que atuam neste setor estariam envolvidas num cartel e teriam realizado um acordo para dividir o mercado. Com isso, elas teriam evitado competir efetivamente por novos contratos de montadoras e importadores de veículos. Além disso, elas também teriam ajustado valores fixos para a cobrança de frete.

O órgão antitruste avalia que o suposto cartel pode ter gerado um sobrepreço estimado entre 10% e 20% e, por isso, a operação poderá levar a multas às empresas envolvidas, que ainda poderão apresentar defesa e não tiveram seus nomes revelados.

 

FONTE VALOR GLOBO